logo
A Prospecting, capitaneada por Tatiana e Guilherme, atende ao mercado nacional de forma completa. Seu tamanho é comprovado em números: já atendeu mais de 200 empresas e possui clientes há 5 anos em sua carteira.
Contato (61) 3032-6744
atendimento2@prospectingmkt.com.br

Blog

Home  /  Marketing   /  6 DICAS PARA CONSTRUIR UMA IDENTIDADE VISUAL DE SUCESSO

6 DICAS PARA CONSTRUIR UMA IDENTIDADE VISUAL DE SUCESSO

O processo de criação de marcas e identidades visuais é um dos pontos cruciais para o desenvolvimento de uma empresa, pois atrelado à um bom atendimento, produtos de qualidade, cumprimento de prazos, ambientes agradáveis e vantagens em relação aos concorrentes, faz com que o cliente se fidelize e lembre da sua empresa sempre que ver o seu símbolo aplicado em alguma peça, mesmo que ele seja apenas parcialmente visível. Aqui vão sete dicas valiosas te para ajudar a moldar a melhor identidade para o seu negócio:

1 – PROCURE PROFISSIONAIS

  Abrir um empreendimento nunca é fácil. São investimentos com construção, reforma, contratação de funcionários, documentação e mais um milhão de outras contas que chegam e irão chegar pontualmente na lista de gastos. Mas mesmo quando o tempo de retorno dos investimentos é árduo e longo, o empresário não deve querer “economizar” na criação de uma identidade visual consistente, contratando serviços de qualidade duvidosa, amadores ou aderindo a moda do “faça você mesmo”.

  Contratar um profissional de qualidade duvidosa ou construir a identidade visual da sua empresa por conta própria, é perigoso e põe em risco até mesmo o retorno financeiro e a própria existência do seu negócio no mercado.

  Há inúmeros escritórios de branding e design, que são especializados exatamente em atender clientes que desejam criar marcas e identidades visuais para empresas. Também são muitas as agências de publicidade, propaganda e marketing, que atuam atendendo os mais variados tipos de empresas, desde microempreendimentos à multinacionais dos mais variados tipos. Oferecendo não só a criação de logotipos e identidades visuais, mas também de peças on e offline, sites, vídeos institucionais promocionais e comerciais, ações publicitárias, gerenciamento de redes sociais, pesquisas de mercado e muitos outros serviços. São profissionais que além da criação de uma identidade visual de sucesso, trabalham e acompanham os resultados de cada passo das ações publicitárias que realizam. 

  Existem também, os Designers autônomos, os chamados freelancers, que trabalham com a criação de peças publicitárias e identidades visuais. Como uma agência ou escritório, só que por conta própria.

  Em ambos os casos, o empresário precisa pesquisar sobre a agência, escritório ou o designer antes de contratar os serviços. Pesquisar os portfólios e os resultados das empresas atendidas são uma boa maneira de atestar a qualidade dos serviços. 

2 – CRIE ANTES DE ABRIR AS PORTAS

  Não é difícil encontrar empresários que vão deixando o planejamento estratégico da identidade visual do seu empreendimento de lado até que começam a funcionar sem ela ou até mesmo sem logotipo, deixando o cliente sem nenhuma referência visual do seu negócio. Em partes isso se deve à insegurança de abrir um negócio em que não se sabe se vai de fato decolar. Só que não é viável investir pesado em equipamentos, estrutura, contabilidade e até mesmo na decoração se o que realmente trará clientes para o seu empreendimento não estiver devidamente alinhado.

 Nesses casos, muitos empresários apelam para a criação de conceitos de baixo custo e que são feitos nas coxas da noite para o dia . Sendo que na maioria das vezes, o “profissional” acaba criando uma ou várias propostas ruins e mal finalizadas por inúmeros motivos, sendo alguns deles a falta de informações e tempo para que seja realizado um estudo completo, falta de domínio nos softwares, desconhecimento das aplicações da marca e desconhecimento do público alvo da empresa. Ou seja, deixar a criação da identidade visual para a última hora ou até mesmo produzi-la por conta própria sem o conhecimento necessário é colocar a sua empresa em risco. 

  Quando se desenvolve uma proposta com profissionais capacitados e principalmente com prazos adequados, a escolha da melhor proposta é feita com mais calma e é mais criteriosa, tanto pelo diretor de arte/criação ou designer, quanto pelo cliente. É mais fácil entender o conceito apresentado pelos criadores e é mais fácil fazer pesquisas de mercado para que sejam apresentados os melhores posicionamentos para a marca, testar aplicações e construir de fato, uma identidade visual de sucesso.

   A questão, é que no caso de uma empresa nova, o portfólio estará vazio e os futuros clientes provavelmente hesitarão, pelo desconhecimento da empresa e de serviços já prestados. Mas com uma identidade visual pronta e material gráfico impresso logo no início do funcionamento da empresa, esse problema é amenizado. Pois transmitirá integridade, profissionalismo e responsabilidade por parte dela, abrindo portas para que o empreendedor conquiste a confiança de seu futuro cliente.

  

3 – A IDENTIDADE VISUAL DEVE SER COERENTE COM O SEU PRODUTO

  Um logotipo de farmácia que parece de fast-food, de um motel que lembra pizzaria ou de um supermercado que remete à uma creche. Esses exemplos são mais comuns do que se imagina e são ocasionados pela falta de planejamento e critérios na hora da criação e aprovação. Conceitos elaborados com base em tradições familiares, cores da bandeira de países de origem ou apenas gosto pessoal do cliente podem e devem ser tratados com cautela pela equipe de criação/designer e pelo empresário, pois nesses casos a chance de descaracterizar a marca e confundir o público alvo é grande. 

  É muito importante que o logotipo e a identidade visual vendam o mesmo produto que a empresa identificada por eles. O cuidado com as formas, com a paleta de cores e com o posicionamento é essencial para que ela seja relevante para o seu público alvo e não tenha o seu objetivo confundido ou deturpado.

4 – PREFIRA PROPOSTAS DE FÁCIL APLICABILIDADE

 Um logotipo consistente não deve alterar a sua forma mesmo que seja aplicado em materiais completamente diferentes. Se a sua intenção é aplicar o mesmo logotipo em um cartão de visita e em uma fachada de acrílico com letra caixa, é preciso ter em mente que quanto mais detalhes, degradês, cores e elementos ele conter, mais difícil e arriscada será a sua aplicabilidade e compreensão. É necessário pensar em todas as formas de aplicação antes mesmo de começar os rascunhos.

5 – FORNEÇA TODAS AS INFORMAÇÕES POSSÍVEIS.

  Esquecer, omitir, se negar ou simplesmente ser negligente ao revelar informações que vão ajudar a equipe de criação a criar a proposta mais adequada à sua empresa não só vai criar obstáculos na concepção da identidade visual como vai dar espaço para erros. Nesse caso, é possível que o logotipo acabe sendo finalizado com uma proposta incoerente, ou que simplesmente seja mal executado.

6 – JAMAIS DESENVOLVA UM LOGOTIPO SEM MANUAL DE APLICAÇÕES

  O manual de identidade visual é onde outros designers procurarão os meios de aplicar corretamente o logotipo da sua empresa, as cores de fundo mais adequadas, os espaços de respiro corretos e todas as particularidades referentes ao seu logotipo.

  Criar uma marca sem manual de identidade visual vai expor o rosto da sua empresa à erros de aplicabilidade e basicamente vai estragar todo o planejamento e criação que foram elaborados baseados em um conceito coerente.

  Ter o cuidado de criar um manual contendo as regras de aplicabilidade da sua marca, preservará a forma do seu logotipo mesmo que a peça seja produzida por uma equipe que você não tenha conhecimento, como acontece em eventos de corridas e shows.

Mael Santos